Edutech em tempos de pandemia na Live do Ecossistema

Ecossistema realiza mais uma live, desta vez o tema abordado é o uso da tecnologia no processo de aprendizagem.

 

Num tempo em que vivemos uma crise sanitária mundial, o uso da tecnologia na educação ganha uma importância ainda maior. Na última Live do Ecossistema, promovida pelo Softex Recife, Assespro PE, Seprope e Manguez.AL, a pauta foi sobre como potencializar o aprendizado com uso de métodos digitais. Participaram do evento, Laís Xavier, da Mídias Educativas, Felipe Furtado, da CESAR School, Luciano Meira, da Joy Street, e, como mediadora da conversa, Mariana Pincovsky, do Porto Digital.

 

O uso de ferramentas tecnológicas já é uma necessidade inadiável, reconhecida por todo profissional do ensino que anda atualizado com as últimas tendências na área. Mas, para Felipe Furtado, “A parte tecnológica tem sido o menor dos desafios. Aqui ( no CESAR) já se respira tecnologia. O que mais nos preocupamos tem sido a relação professor/aluno. Cria-se um distanciamento maior. Cada um com um ambiente emocional diferente. O professor também teve que se reinventar e reinventar o seu conteúdo”. 

 

Laís Xavier completou. “Não é só pegar a sala de aula física e jogar no ambiente virtual. Acompanhamos escolas da educação básica da rede pública e privada. Os desafios são grandes. Muitos migraram para ferramentas digitais sem levar em consideração a rotina dos pais e dos alunos, a infraestrutura na casa de cada um. Até o professor muitas vezes não tem a desenvoltura necessária para esse ambiente. Temos que ter metodologias que atendam melhor esse processo”.

 

Para Luciano Meira o futuro deverá mesclar, ser um híbrido do on-line com o  presencial. “Não existe o novo normal se você apenas digitaliza o velho normal. Acho que no futuro devemos esvaziar mais os conteúdos dos currículos e construir um design institucional amplamente baseado na imersão da resolução de problemas”, 

 

Provocados por Mariana Pincovsky sobre que dicas dariam para educadores e estudantes, os convidados foram unânimes em concordar que a pandemia tem servido para acelerar os processos de digitalização. 

 

De acordo com Felipe Furtado, é preciso que haja um diálogo maior entre pais, alunos, professores e gestores. “Todos foram pegos de surpresa e todos estão fazendo o que podem, na medida do possível. Não vamos voltar pro mundo presencial total nem tão cedo”. 

 

Já Laís falou da importância do estabelecimento de rotinas. “Tem também que proporcionar a estrutura para que o aluno estude da forma mais confortável possível. E paciência. Tem que ter paciência. Acertando, errando, ajustando e fazendo as transformações necessárias”. 

 

Luciano Meira fechou sugerindo, além dos pontos citados pelos colegas, a construção do que chamou de circuito de afetos. “É tempo de acolher. Vivemos uma crise sanitária de impacto global.  Também precisamos construir projetos de futuro. Só saímos disso se construirmos projetos de futuro. Somos talhados para isso.  Vamos canalizar nossas energias, pois somos seres corpóreos e o mundo é híbrido”.

Confira todos os informativos


Acompanhe nossa agenda de eventos, cursos e palestras!

Agendas de eventos

© SOFTEXRECIFE. Todos os direitos reservados.