Indústria 4.0: Fábrica da Mondelez aposta em parceria com o Ecossistema de TIC de Pernambuco

Match Day reuniu representantes de 24 empresas locais e de quatro Institutos de Ciência e Tecnologia (ICTs). O evento foi sediado no Apolo 235, no Bairro do Recife.

A fábrica da Mondelez, em Vitória de Santo Antão, decidiu dar início a uma trajetória rumo à transformação digital e, para isso, agora conta com a parceria do ecossistema de TIC de Pernambuco. Essa jornada teve como ponto de partida a participação de 30 líderes da multinacional norte-americana no Match Day. O encontro de negócios – organizado pelas entidades do polo (SoftexRecife, Manguez.al, Assespro, Seprope, e Porto Digital) – aconteceu no dia 29 de abril, reunindo representantes de 23 empresas locais e de quatro Institutos de Ciência e Tecnologia (ICTs). O evento foi sediado no Apolo 235, no Bairro do Recife.

Para Cláudio Moreno, diretor da fábrica de Vitória de Santo Antão, a integração com a tecnologia é fundamental para se ter uma gestão eficiente e se alçar voo mais ousados, como se tornar uma unidade de referência dentro do grupo. “Esse time de liderança da Mondelez está aqui porque tem um grande objetivo que é fazer da unidade de Vitória de Santo Antão a fábrica número 1 da Mondelez no mundo. Mais do que achar soluções, queremos nos conectar. Queremos ter essa conexão com as diversas empresas e instituições que estão fazendo as apresentações. Queremos fazer uma parceria que seja duradoura e que ambos cresçam com isso”, disse.

De acordo com ele, a Mondelez tem hoje mais de 100 indústrias no mundo. Mesmo assim, a meta de tornar a planta de Santo Antão uma fábrica de ponta não é utópica e cita o exemplo da unidade de Curitiba. “Recentemente, Curitiba recebeu o prêmio da melhor indústria da Mondelez no mundo e também foi reconhecida pela instituição internacional JIPM (Japan Institute of Plant Maintenance), devido à implantação do TPM (Total Performance Management). Então, a gente acredita sim que é possível ser a melhor, e a parceria com o ecossistema do Porto Digital é um caminho muito bom para se seguir”, analisou.

No encontro, o diretor da fábrica pernambucana ainda ressaltou que o Match Day proporciona uma ponte para encontrar as soluções que a multinacional procura. Eles buscam tecnologias capazes de elevar a capacidade de produção, cortar custos, melhorar a qualidade do produto e a competitividade da marca. “Os equipamentos de linha de produção tiveram uma evolução muito pequena. A conexão entre eles é quase que nula e isso abre uma gama de possibilidades. A gente espera encontrar algumas soluções dessas prontas no Match Day. Mas, se não houver, abriremos caminhos para se construir”, disse, acrescentando que há um rio de oportunidades nas áreas de segurança, qualificação de funcionários, sistemas de RH, folha de pagamento, entre outras.

Programação – O Match Day com Mondelez teve uma programação intensa que incluiu palestra sobre a história, áreas de atuação e perspectivas do Porto Digital, além de painel sobre o ecossistema de TIC, seus atores e conexões. A comitiva da multinacional ainda assistiu a um keynote sobre Open Innovation (com Cláudio Marinho), e a pitches de quatro ITCs e de 23 empresas de tecnologia. As companhias participantes do evento foram: Mekatronik; Senfio; Idea; Facilit; Neurotech; Pickcells; Joy Street; Pitang; Audio Alerta; Hubtool/Procenge; Capyba; Liferay; Xarx; Oncase; Scriptcase; Pegasus; Uniq; BottomUp; Passarelli; Mabuya Tech; SET; Avantia; Hephaenergy e SurfGuru.

Confira todos os informativos


Acompanhe nossa agenda de eventos, cursos e palestras!

Agendas de eventos

© SOFTEXRECIFE. Todos os direitos reservados.