Encontro Mensal aborda International Visitor Leadership Program

Luiz Gomes, Head do Overdrives, compartilhou com os empresários de TIC a experiência vivida na última edição da iniciativa

O International Visitor Leadership Program, principal programa de intercâmbio profissional do Governo dos Estados Unidos, esteve no foco do encontro mensal dos empresários do ecossistema de TIC do Recife. Luiz Gomes, Head do Overdrives e Diretor de Novos Negócios do Grupo Ser Educacional, foi um dos sete brasileiros convidados a participar da última edição da iniciativa, que teve como tema Inovação Digital. Ele compartilhou a experiência em uma exposição durante o almoço corporativo do setor, realizado no dia 26 de abril, no Fiordes Buffet, em Santo Amaro.

“Esse é um programa que existe desde os anos 40 e ele sempre desenvolve ações de troca, em que os participantes conhecem o mercado e a cultura norte-americana e também compartilham seus conhecimentos. É uma iniciativa conhecida por tratar de temas sociais, econômicos, geopolíticos e – pela primeira vez – sobre a inovação no mercado digital. Então, todo o roteiro e discussões foram voltados para isso e os convidados foram pessoas atuantes em diferentes vertentes da área de tecnologia”, comentou Luiz Gomes.

Durante três semanas de março, Gomes junto com o grupo de brasileiros estiveram em seis cidades americanas (Washington DC, Baltimore, Columbus, Dallas, San Francisco – incluindo o Vale do Silício – e Seattle). “O programa foi muito válido porque vai além dos ambientes padrões, como Vale do Silício. Passamos por cidades fora do tradicional roteiro, onde foi possível ver e discutir com pessoas e empresas diferentes comportamentos e visões sobre tecnologia e inovação. Vimos coisas diferentes do há dentro do Vale do Silício. Mais que pontes e relacionamentos criados, voltamos com outra visão sobre esse contexto de tecnologia no mundo”, comentou.

Dentro do programa, o Head do Overdrives ressaltou as ações conhecidas na cidade de Columbus e Washington. Na primeira, chamou a atenção as empresas voltadas para o viés de smart cities, devido à entrega de dados pelo poder público para a iniciativa privada desenvolver ações inteligentes em mobilidade, segurança e educação. Já em Washington, o destaque foi a aceleradora 1776 que tem entres seus investidores órgãos públicos. “O pentágono, por exemplo, é dos seus investidor para descobrir e acelerar startups que trabalhem com segurança da informação. O diferencial dessa aceleradora está no relacionamento que ela construiu com poder público. O investimento público é direto, semelhante ao que ocorre no setor privado”, descreve.

Por fim, Gomes disse que, após a visita, a intenção é ajudar a ampliar as conexões entre os dois países, as empresas e os líderes. “Agora assumimos o papel de conectar as pessoas daqui com ambientes americanos. Podemos ainda viabilizar a vinda de pessoas para falar sobre áreas de interesse, entre outras coisas. O programa abriu uma porta de relacionamento enorme com o governo americano e com as empresas”, conclui, ressaltando a importância da iniciativa que já teve como participantes 50 chefes de estado e mais de 10 ganhadores do Prêmio Nobel.

Confira todos os informativos


Acompanhe nossa agenda de eventos, cursos e palestras!

Agendas de eventos

© SOFTEXRECIFE. Todos os direitos reservados.