Banco CBSS busca ecossistema de TIC de Pernambuco para inovar e potencializar serviços

Executivos da instituição financeira, que pertence ao Grupo EloPar, participaram de um Match Day, com pitches de 10 empresas pernambucanas de TI

A procura de soluções que possam potencializar sua atuação no mercado, executivos do Banco CBSS, que pertence ao Grupo Elopar, desembarcaram no Recife para conhecer e se aproximar ecossistema de TIC de Pernambuco. Na agenda corporativa da comitiva, estava um Match Day promovido no último dia 05 de fevereiro, no auditório do Apolo 235, no Bairro do Recife. O SoftexRecife, em parceria com o Porto Digital, Assespro, Seprope, Manguez.Al e Neurotech, organizou o evento que envolveu palestras e painéis sobre o ecossistema, seus atores e história, além de promover pitches de 10 empresas de TIC locais.

Fundado em 2014, o Banco CBSS nasceu da financeira IBI e ganhou mercado por meio de parcerias com grandes empresas como as Lojas Americanas. Hoje possui uma carteira com 2 milhões de clientes e comercializa cartões de crédito (Visa e MasterCard), empréstimos pessoais, crédito consignado, seguros e assistências, assim como serviços e conveniências em parceria com grandes companhias. Também trabalha em plataformas digitais com várias fintechs e é dona do cartão DIGIO, concorrente direto do Nubank.

Na visita ao parque tecnológico, os executivos focaram em encontrar soluções para melhorar a área de combate à fraude, agregando inclusive o uso de ferramentas de geolocalização. A equipe ainda estava aberta a ouvir novas ideias voltadas às principais vertentes de atuação da instituição financeira. Para tanto, o CBSS enviou uma comitiva formada pelo gerente Fernando Scaglia e o coordenador Paulo Tomazella, da área de crédito e risco; o head de prevenção Marco Antônio Lima e o coordenador de segurança Luís Puzzello, do setor de fraude, além dos gerentes Guilherme Prado e Leandro Beldi, de inovação.

Nos esforços do CBSS rumo à inovação, o grupo começou sua jornada entendendo o funcionamento do ecossistema. Eles assistiram a dois painéis, um sobre o Porto Digital (com Leonardo Guimarães) e outros a respeito dos Atores e Conexões do cluster (com Alcides Pires, Ed Dantas, Domingos Monteiro e Yves Nogueira). A programação também envolveu um Key Note com Cláudio Marinho e uma exposição de Miguel Gaia, que abordaram os temas Open Innovation e Open Innovation Lab, respectivamente.

Já nas sessões de pitches, os representantes do banco puderam conhecer, de forma ainda mais concreta, o potencial do parque tecnológico. Entre os Instituto de Ciência e Tecnologia (ICTs), fizeram exposições o Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE/CIn) e o CESAR. Das empresas de TIC do polo, dez expuseram seus serviços, produtos e diferenciais. Foram elas: In Loco, Tempest, Pague Bem Brasil, Joy Street, Redux, Outsystems, Koy, Labcodes, Recrut.AI e Kurier. A comitiva também conheceu parte da infraestrutura do polo através de uma visita guiada pelo Apolo 235 e pelo CESAR.

Confira todos os informativos


Acompanhe nossa agenda de eventos, cursos e palestras!

Agendas de eventos

© SOFTEXRECIFE. Todos os direitos reservados.