Recife sedia edição brasileira do International Cooperation Day

A LifeUP – única startup pernambucana que participou da chamada – dividiu o primeiro lugar do prêmio de melhor projeto, com a paraibana Communicator.

A pernambucana LifeUP foi uma das vencedoras da segunda edição brasileira do International Cooperation Day (INCODay 2018), realizada no último dia 05 de dezembro. Pela primeira vez, o evento – promovido pela Associação Brasileira para a Promoção da Inovação em Plataformas Tecnológicas (BraFIP) com o apoio do Softex Recife – foi sediado na capital pernambucana. Na ocasião, foram apresentadas as melhores ideias submetidas na Chamada BraFIP para apoiar projetos de P&DI e torná-los realidade, por meio da aproximação com parceiros e até colaboradores internacionais.

Startups pré-selecionadas de todo país expuseram seus projetos em busca do título, frente a um auditório lotado no Apolo 235, no Bairro do Recife. Entre as companhias, estavam representantes de Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Bahia, Goiás, Rio Grande do Sul e São Paulo. Para José Antônio Antonioni, vice-presidente da BraFIP, o evento superou as expectativas e foi abrilhantado pelo espírito colaborativo do ecossistema de inovação local. “Ficamos positivamente impressionados pelos resultados do evento. Percebemos uma animação do ecossistema que abrilhantou o INCODay. Essa integração e colaboração existentes entre as entidades e os atores do parque foi levada para o contexto do INCODay”, avaliou.

Uma das vencedoras da iniciativa, a pernambucana LifeUp apresentou o Cangame, uma plataforma composta por pacote de serviços para criar e personalizar conteúdos que ajudam no tratamento e no aprendizado de pessoas com autismo, TDAH e síndrome down. O conteúdo pode ser criado pelo pai, pelo educador ou profissional de saúde e ministrado junto a portadores. Através de um plano de ensino individualizado e multidisciplinar, é possível fazer o melhor acompanhamento do desenvolvimento cognitivo social do usuário. A tecnologia ainda pode ser usada em todas as fases, desde crianças até adultos.

“Foi uma honra participar da chamada da BraFIP. Acreditamos que isso vai nos gerar excelentes parcerias e diversas oportunidades. Também estamos muito ansiosos para enxergar novos horizontes através da Assespro, Softex e da própria BRAFip. Buscamos escalar de forma rápida e útil para fazer o Cangame atingir mais pessoas e beneficiar a sociedade”, comentou Eraldo Guerra, CEO da LifeUP e fundador do Cangame, acrescentando que a plataforma pode ser usada por escolas, clínicas, profissionais autônomos e empresas.

A primeira colocação também foi dividida com a CGS Consultoria e Sistemas, de Campina Grande (PB), que apresentou o Communicator. Trata-se de uma plataforma de comunicação de uso corporativo para acompanhar diálogos entre colaboradores da empresa com fins de trabalho. Ela faz a moderação de mensagens e diretrizes, promovendo o envio e a resposta, inclusive com uso do chat de trâmite para criar o compromisso com as tarefas. A CGS também conquistou o terceiro lugar com a iniciativa World Control Express (WCE), ambiente mobile para controle de agências de turismo e eventos.

Todas as empresas apresentaram suas ideias por meio de pitches de 10 minutos e a escolha das melhores ideias ficou por conta do público que votou em cada projeto. A programação do evento contou também com painéis sobre o ecossistema de TIC do Recife e a BraFIP, palestras e pitches de startups locais (In loco, FindUp, Pickcells, Recrut.AI, etc). Do painel de abertura, participaram Leonardo Guimarães (NGPD); Alcides Pires (SoftexRecife); Cristiano Araújo (CIN/UFPE); Lúcio Ribeiro (Manguez.Al); e o professor da UFPE e doutor em economia José Carlos Cavalcanti, que falou sobre o impacto econômico tangível e intangível gerado pelo parque tecnologia.

No evento, o público ainda pôde acompanhar a palestra do CEO da empresa americana CuboStart Inc, Fernando Carriello, que teve como o tema “Como Internacionalizar uma Startup”. Quem fechou a série de exposição foi Cláudio Marinho, um dos fundadores e conselheiro do Porto Digital. Em um keynote, ele debateu sobre Open Innovation e o impacto para as empresas. O resultado das melhores ideias foi anunciado ao final do dia e comemorado por todos os participantes, no Telhado Verde do ITBC/Softex Recife.

Confira o resultado final do INCODay 2018:

1º lugar: Cangame (da LifeUp) e Communicator (da CGS)

2º lugar: Thingable (da Concert)

3º lugar: WCE (da CGS)                  

4º lugar: Indicador numérico para avaliação da acessibilidade em hotéis (da UFPB)

5º lugar: NK Bio Live (da Neokoros)

6º lugar: RME-WEB (da D&V)

Confira todos os informativos


Acompanhe nossa agenda de eventos, cursos e palestras!

Agendas de eventos

© SOFTEXRECIFE. Todos os direitos reservados.