Meeting: Comitiva da SulAmérica busca soluções inovadoras no ecossistema de TICs de Pernambuco

“Queremos que nossos seguros gerem mais valor para o cliente. Não é uma tarefa fácil e, por isso, estamos aqui”, diz vice-presidente do grupo,Marco Antônio Antunes.

“Nosso objetivo é entender um pouco o que se tem aqui, no parque tecnológico do Recife, e saber como vocês podem nos ajudar a gerar mais valor para nossos seguros junto ao cliente”. Com essas palavras, o vice-presidente da SulAmérica, Marco Antônio Antunes, descreveu a intenção do grupo ao participar, no último dia 22 de novembro, de um meeting com empreendedores e instituições do ecossistema de inovação de Pernambuco. Organizado pelo SoftexRecife, juntamente com o Porto Digital, CESAR, Neurotech, Assespro-PE/PB, Seprope e Manguez.Al, o evento proporcionou à comitiva da maior companhia brasileira de seguros um mergulho no universo do ecossistema de TIC local, conhecendo sua estrutura, atores e conexões, além produtos e serviços inovadores oferecidos por cinco empresas.

Com 123 anos, a SulAmérica atua em diversos ramos de seguro (saúde, automóveis, vida, gestão de ativos, etc), contando com cerca 7 milhões de clientes e uma rede de 30 mil corretores independentes. Segundo Antunes, mesmo estando numa situação confortável no mercado, o grupo vê a tecnologia como um fator fundamental para seguir crescendo. “A área de seguro precisa beber nessa fonte da tecnologia para tentar interpretar o comportamento das pessoas em todos os produtos. Vemos muitas oportunidades no tratamento desses dados, permitindo a estruturação de estratégias e produtos. Com isso, queremos que nossos seguros gerem mais valor para o cliente. Sabemos que não é uma tarefa fácil e, por isso, estamos aqui”, observou.

A comitiva do SulAmérica foi recebida no auditório do Apolo 235, no Bairro do Recife, onde assistiu a palestras, debates e pitches durante toda a tarde. O gerente de inovação e negócios do NGPD, André Araújo, fez uma exposição sobre a história, a atuação e os números do Porto Digital, que atualmente soma mais de 300 empresas, 800 empreendedores, 9 mil colaboradores e um faturamento anual de 1,7 bilhão de reais. Já o presidente do SoftexRecife, Alcides Pires, e o professor da UFPE Cristiano Araújo, estiveram à frente de um painel para apresentar os atores que compõem o cluster e explicar a forma como eles se conectam transformando esse território em um ambiente vivo e dinâmico.

“Em nosso ecossistema de inovação, temos vários coworking, espaços empresariais, aceleradoras que fornecem capital inteligente conectado, profissionais de qualificados, espaços makers, Institutos de Ciência e Tecnologia (ICTs), entidades, centenas de empresas com focos diferentes, ou seja, há uma grande diversidade de companhias. Todos esses atores usufruem da estrutura existente aqui, no Bairro do Recife, além de conversar e interagem entre si para resolver problemas, produzir inovação e criar novos negócios. Por isso, somos um ecossistema e esse é um dos nossos grandes diferenciais”, defendeu Pires.

Os executivos do grupo carioca ainda assistiram a uma sessão de pitches com cinco empresas de TIC, entre startups e organizações consolidadas no mercado. Elas apresentaram soluções inovadoras desde a área comercial até a jurídica. Todas tiveram cinco minutos para discorrer a respeito do problema que resolve, sua solução, o mercado atendido, trajetória e clientes. Além disso, outros três minutos foram concedidos para que seus representantes respondessem a perguntas da plateia. Os pitches foram feitos pela Pitang, Kurier, Zeropay, Prexis e Salvus. Por fim, uma exposição do CESAR encerrou a agenda corporativa com a SulAmérica.

Confira todos os informativos


Acompanhe nossa agenda de eventos, cursos e palestras!

Agendas de eventos

© SOFTEXRECIFE. Todos os direitos reservados.