Encontro mensal: palestra apresenta perspectivas macroeconômicas para o setor de TIC

Exposição foi realizada pelo doutor em economia e professor da UFPE José Carlos Cavalcanti e contou com a moderação de Luiz Vieira

Com o fim do processo eleitoral e o início de um novo ano chegando, os empresários do ecossistema de TIC de Recife voltaram suas atenções para o futuro da economia no Brasil e os panoramas para o setor. O assunto foi tema de debate no encontro mensal dos empreendedores e executivos do polo, realizado no último dia 23 de novembro, no restaurante Douro In, no Riomar Recife. O almoço corporativo – organizado pela Assespro, com o apoio do SoftexRecife e do Seprope – contou com uma palestra do doutor em economista e professor da Universidade Federal de Pernambuco José Carlos Cavalcanti, com moderação de Luiz Vieira.

Em sua exposição, Cavalcanti falou sobre as expectativas e os caminhos para o segmento, tomando como base a teoria dos ciclos tecnológicos da economista Carlota Perez. De acordo com ele, esses ciclos são permeados por duas fases: de instalar tecnologias (ex: implantação de locomotivas) e de usufruir delas (ex: expansão para outras cidades; exportações). “Estamos no limiar de uma era de ouro em função da revolução da tecnologia da informação e comunicação. Entre uma etapa e outra do mesmo ciclo, há sempre uma recessão que demarca as fases. Em 2008, vivemos uma recessão forte e agora a gente tem tudo para usufruir de uma nova idade de ouro desde que faça uma coisa”, observou.

O economista destacou que o Brasil precisa voltar a crescer de forma diferenciada, pois entre as décadas de 50 e 80, o país fazia isso em taxas chinesas e depois o índice só fez cair. “Dos anos 80 até hoje, tivemos apenas um suspiro no boom das commodities em meados de 2003 a 2010. Então, hoje o Brasil precisa crescer de forma diferenciada, porque esse crescimento que tivemos foi interno, voltado para dentro. Agora temos que nos voltar para fora. O Brasil precisa liberalizar o comércio exterior. Lá é onde dá mais tecnologia, mais receita, escala, especialização e crescimento”, explicou.

Segundo ele, nos últimos anos, foi construída no mundo uma indústria moderna e dinâmica de TI n de U$ 2 trilhões e, dentro disso, o Brasil representa U$ 38 bilhões, fruto de parques espalhados em todo território nacional. Mas, para entrar de fato e usufruir da era de ouro colocada por Carlota Perez, José Carlos Cavalcanti apontou alguns horizontes a serem perseguidos pelo setor, como a sensibilização de agentes governamentais para tornar a indústria de TI uma prioridade de gestão,  agregar as competências espalhadas no país em torno de um projeto maior de catapultar os ecossistemas de TI nacionais e aprender a escalar as empresas.

“Precisamos ter uma estratégia que combine o melhor que existe no Vale do Silício de software, com o melhor da china que é um grande produtor de hardware. Também temos que inovar nos modelos de negócio e aprender a escalar nossas empresas. A gente ainda não sabe fazer as nossas startups crescer, de virar unicórnios. Para isso, precisamos adotar estratégia de blitzscaling, que é essa nova forma de crescer em velocidade nunca antes navegada, como ocorreu com LinkedIn, Facebook, Twitter e Uber”, disse Cavalcanti ressaltando que as novas empresas precisam fazer tecnologia de interesse global, pois o Brasil representa apenas 3% do PIB mundial.

Por fim, o economista ainda pontuou que o país pode se diferenciar no mercado mundial se agregar a tecnologia aos recursos naturais. “Todo mundo fala da indústria 4.0, mas ninguém fala da combinação dela com o ambientalismo. Nós temos um grande diferencial no mundo porque o Brasil tem a maior patrimônio ambiental do planeta. Poderíamos nos equivaler dessa vantagem de recursos naturais ao adicionar tecnologia da informação e comunicação. Seríamos imbatível do ponto de vista de vantagens competitivas. Podemos fazer e a combinação da alta tecnologia de software e serviço com os recursos naturais que temos em abundância. Vamos vender pro mundo essa combinação”, concluiu.

Confira todos os informativos


Acompanhe nossa agenda de eventos, cursos e palestras!

Agendas de eventos

© SOFTEXRECIFE. Todos os direitos reservados.