BNDES detalha linhas de financiamento para exportação

Evento, realizado no último dia 17 de setembro, buscou aproximar o banco de empresários do polo de TIC e ampliar a adesão deles em produtos que fomentam operações fora do Brasil

 

Para ajudar as empresas pernambucanas a se qualificarem para exportação, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) fez uma apresentação especial para os empresários do polo de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) do estado. O executivo da Área de Comércio Exterior do BNDES, Tiago Toledo Ferreira, esteve em Recife no último dia 17 de setembro, e detalhou as linhas de financiamento à exportação de bens e serviços, durante evento realizado pelo Porto Digital, SoftexRecife, Assespro, Seprope e Manguez.Al, no auditório do Apolo 235.

 

Segundo Ferreira, a palestra foi uma forma de capacitar os empreendedores para navegar nos mercados internacionais, a partir da difusão das iniciativas de fomento do banco. “O Recife é um importante centro de TIC. Assim, a parceria com as entidades do polo teve o objetivo de ampliar a adesão dos empresários locais junto às soluções já disponíveis do banco para alavancar os negócios e a exportação. Também foi uma oportunidade para estreitar o relacionamento com o parque tecnológico e identificar necessidades das empresas que não estão sendo atendidas”, argumentou.

 

Na palestra, foram esboçadas as linhas de crédito do Exim, que é destinado a bens industrializados que necessitam maior prazo de fabricação e de comercialização; além de serviços de TIC, engenharia, audiovisual e consultoria. Nesta iniciativa, não são aceitos commodities básicas (grãos, produtos minerais e metálicos). Entre as vantagens apresentadas estão as taxas de juros e os prazos de pagamento competitivos. Soma-se a isso, o fato de o programa aceitar empresas de qualquer porte.

 

O Exim tem duas modalidades de financiamento para quem quer expandir suas operações fora do país, são elas: pré-embarque e pós-embarque. A primeira financia a produção de bens destinados à exportação. A segunda apoia a comercialização no exterior de produtos e serviços exportados do Brasil, por meio direto do BNDES ou via rede de bancos credenciados pela instituição financeira. Afora essas linhas de crédito, o cartão do BNDES também apoia investimentos e a qualificação para exportação.

 

Confira os principais pontos de cada linha:

 

Exim Pré-embarque

 

  • Financiamento ao exportador para a produção de bens e serviços destinados à exportação;
  • Operação indireta, realizada por meio de agentes financeiros ou agências de desenvolvimento estaduais;
  • Empresa de qualquer porte exportadora, trading company, comercial exportadora ou cooperativas;
  • Os bens e serviços devem constar na Relação de Produtos Financiáveis do BNDES;
  • O exportador se compromete a estabelecer um Compromisso de Exportação, que corresponde ao valor total da exportação a ser realizada;
  • O exportador poderá embarcar os bens produzidos ou prestar os serviços em qualquer momento durante o prazo do financiamento de até 4 anos;
  • BNDES só libera os recursos com apresentação de CND e credenciamento do bem, se for o caso;

 

Exim Pós-embarque

 

  • Financiamento ao exportador para a comercialização de bens e serviços no exterior;
  • Operação direta por meio do BNDES;
  • Empresas de qualquer porte, exportadora, trading company, e comercial exportadora;
  • Os bens e serviços deverão constar da Relação de Produtos Financiáveis do BNDES;
  • No caso de adiantamento, só será possível ao exportador financiar o valor do saldo a receber;
  • Após o embarque, o exportador solicita ao BNDES a liberação do valor da exportação, que é desembolsado em reais, à vista, no Brasil;
  • A garantia poderá ser constituída por carta de crédito, seguro de crédito à exportação, aval, fiança, etc.
  • Serviços bancários da operação deverão ser realizados por banco mandatário;
  • Não há valor mínimo ou máximo por operação e o prazo de pagamento é de até 15 anos;
  • BNDES só poderá liberar recursos com apresentação de CND e credenciamento do bem, se for o caso.

 

Exim Automático (modalidade Pós-embarque)

 

  • Financiamento ao exportador para a comercialização de bens e serviços no exterior
  • Operação direta: realizada por meio do BNDES e com bancos credenciados pelo BNDES no exterior;
  • Empresas de qualquer porte, exportadora, trading company, e comercial exportadora;
  • Os bens e serviços deverão constar da Relação de Produtos Financiáveis do BNDES;
  • Importador solicita ao banco credenciado a emissão de carta de crédito (L/C) em nome do exportador;
  • Após o embarque, o BNDES desconta a L/C e libera ao exportador o valor da exportação, em reais, à vista, no Brasil;
  • Serviços bancários da operação deverão ser realizados por banco mandatário, ou mesmo pelo BNDES;
  • Não há valor mínimo por operação, o valor máximo é de US$ 10 milhões, e prazo de pagamento de até 5 anos, com parcelas semestrais, iguais e consecutivas;
  • BNDES só poderá liberar recursos com apresentação de CND e credenciamento do bem, se for o caso.

 

 

Cartão BNDES (modalidade Rotativo pré-aprovado)

 

  • Visa à capacitação das MPMEs para exportar;
  • Serviços de normatização, conformidade, certificação de produto, etc;
  • Serviços tecnológicos, design, adequação, pedido de registro, etc;
  • Software de gerenciamento de exportações;
  • Máquinas e equipamentos para ampliação da capacidade;
  • Insumos para segmentos calçadista, moveleiro, têxtil, confecção, etc;
  • Cursos de idioma estrangeiro (inglês e espanhol).

Acompanhe nossa agenda de eventos, cursos e palestras!

© SOFTEXRECIFE. Todos os direitos reservados.