Pernambuco Avança aposta na cooperação entre ecossistemas para acelerar o crescimento econômico

Evento reuniu um time de empresários e especialistas nacionais e internacionais para falar sobre inovação e compartilhar conhecimento

 

O que o ecossistema de TIC pernambucano está fazendo de certo? O que poderia estar fazendo de errado? Como poderia fazer melhor aprendendo e compartilhando experiências com outros ecossistemas no Brasil e no Mundo? Essas e outras perguntas nortearam os debates e painéis da segunda edição do Pernambuco Avança, na busca de unir forças no setor e acelerar o crescimento econômico e tecnológico do Estado. Realizado pela AMCHAM Recife e pela Assespro-PE/PB, com o apoio do SoftexRecife, o evento reuniu um time de empresários e especialistas nacionais e internacionais para falar sobre inovação e compartilhar conhecimento, no último dia 25 de julho, no Arcádia do Paço Alfandega, área central do Recife.

 

“Este é um evento fantástico de inovação em Pernambuco. Este ano, nós resolvemos focar no entendimento dos nossos próprios problemas tendo um conjunto de perguntas que serão respondidas. Por isso, trouxemos pessoas para falar sobre o ecossistema de Florianópolis (SC), Belo Horizonte (MG) e as experiências no Vale do Silício (USA). Nós temos aqui um ecossistema de inovação pujante, mas não podemos ficar parados. Precisamos aprender com os outros e trocar experiências. Temos que entender o que está acontecendo em outros lugares para cooperar e evoluir mais rapidamente”, destacou o do presidente da Amcham Recife e superintendente do CESAR, Sergio Cavalcanti, ao cumprimentar os participantes do PE Avança.

 

Italo Nogueira, presidente da Assespro PE/PB, também reforçou a mensagem de união e cooperação no Pernambuco Avança para o crescimento do setor no Estado. “Nos últimos tempos, temos nos esforçado para promover a integração total de todos os diferentes braços do ecossistema econômico pernambucano. O mundo anda numa velocidade cada vez mais rápida, temos que acompanhar, nos conectando, investindo, inovando, crescendo juntos. Nesta edição, buscamos trazer modelos e visões de diferentes ecossistemas brasileiros, a ideia é que todos saiam daqui pensando no que estão fazendo atualmente, no que pode ser melhorado e no que ainda se tem pra fazer. Essa inquietação gera desenvolvimento e inovação”, frisou.

 

Muito prestigiado, o evento contou com a participação do vice-governador, Raul Henry, do secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Antônio Mário, e do presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco – AD Diper, Antônio Xavier. Na ocasião, Xavier anunciou a instalação das câmeras setoriais e temáticas, entre elas a de tecnologia. “Foi determinada a instalação das câmeras técnicas para que cada setor proponha e discuta alternativas e soluções para se elaborar um plano de desenvolvimento. No dia 9 de agosto, será lançado 20 câmaras setoriais e 10 temáticas. A câmara de tecnologia é a quinta e contará com os nomes institucionais. A partir delas, vamos coletar todas as demandas do setor e oportunidades”, afirmou.

 

Debates – O público lotou o espaço ocupando todas as mesas do salão do Arcádia Paço Alfândega, e acompanhou atento cada debate. O primeiro painel do PE Avança teve como tema “Ecossistemas de empreendedorismo no Brasil e no mundo”, sendo capitaneado por Francisco Saboya (CEO do Porto Digital); Daniel Oliveira (coordenador de Aceleração do SEED), Daniel Leipnitz (CEO da Acate), e Robert Janssen (CEO of OBr.global e VP da Assespro Nacional). No foco do debate, o compartilhamento de informações, iniciativas e experiências de sucesso alcançadas por cada uma das entidades e ecossistemas.

 

Em seguida, foi o momento de refletir e trazer as respostas para os questionamentos que permearam o evento e normalmente inquietam empresários e investidores na área de TIC. O painel intitulado “Os 4’s por quês?” contou com um time experiente de executivos e investidores para desvendar as perguntas, como Luiz Fernando Silva, managing director da Accenture; Evandro Hora, sócio fundador da Tempest; Yves Nogueira, CEO da Tynno; e Sandra Norões, CEO da Gravatech.

 

Já o terceiro e quarto painéis trouxeram as temáticas “(Re)agir; (Re)adaptar e (Re)inventar” e “Estruturas de investimento”, respectivamente. Destaque para a participação de nomes como Fernando Wagner da Silva, head of venture capital da Bozano Investimentos; e João Kepler, partner da Bossa Nova Investments. Por fim, o PE Avança apresentou os cases de sucesso do Banco Olé, Bradesco e novas iniciativas do BNDES. Os palestrantes foram Francis Júnior (CEO do Bando Olé), Juliana Nunes (executiva do Banco Olé), Antranik Harouriounian (diretor do Bradesco), e Bruno Aranha, que falou sobre o programa BNDES Garagem.

Confira todos os informativos


Acompanhe nossa agenda de eventos, cursos e palestras!

Agendas de eventos

© SOFTEXRECIFE. Todos os direitos reservados.