Entrevista – Laís Xavier

Softex – O que você espera para o seu setor em 2018?  

 

Laís Xavier – O ano de 2017 foi muito difícil, mas as coisas começaram a voltar a acontecer. As portas das empresas se reabriram. As pessoas passaram a nos receber, escutar nossas propostas e até a nos procurar. Antigos e novos clientes nos contrataram. De forma muito lenta, este ano, as coisas começaram a melhorar. Agora, já no fim, conseguimos recuperar as perdas de 2016, quando a recessão foi muito forte e o mercado se retraiu. Por isso, acho que 2018 vai ser um ano bem melhor. Minha previsão é aumentar as vendas na casa de 30% a 40%.

 

Softex – A expansão nas suas vendas seria acompanhada de expansão no quadro de colaboradores?

 

LX – Vamos abrir vagas já em janeiro. A ideia é aumentar de 20 a 30% a nossa equipe. Mas, a maior parte das oportunidades serão para a área de suporte, vendas e planejamento. Também deve haver expansão na célula de desenvolvimento, mas em menor proporção.

 

Softex – No seu setor de TI, pode-se dizer que a recessão acabou?

 

LX – Não chegou ao fim. Acredito que saímos do olho do furacão. Um dos maiores compradores da área de tecnologia é o governo e ele ainda sofre com muitas restrições. As áreas de educação e saúde são sempre muito importantes para uma gestão. Sabe-se que é um investimento que tem retorno, mas não estão conseguindo fazer investimentos robustos. Na área privada, as escolas estão buscando, lentamente, investir em produtos que proporcionem um diferencial.

 

Softex – Quanto aos preços dos seus produtos/serviços, que comportamento você espera em 2018? Aumenta, reduz ou fica estável.

 

LX – O preço vai ficar estável. A gente adotou uma nova estratégia: incrementar nossos produtos para acessar as classes “C” e “D”. Adequamos nosso modelo de negócio e passamos a entrar nesse segmento. Não pensamos em um aumento de preço. A ideia foi mesmo modelar o negócio de forma diferenciada e, com isso, crescermos em novos segmentos.

 

Softex – Há algum fato que pode alterar completamente as suas previsões?

 

LX – Acho que a entrada de um grupo político muito radical no governo pode gerar insegurança no mercado e mudar o cenário econômico. As questões políticas geram incertezas e desconfiança nas pessoas. Elas tendem a ficar mais preocupadas, se retraírem e evitar gastos. Isso afeta diretamente a economia.

 

Confira todos os informativos


Acompanhe nossa agenda de eventos, cursos e palestras!

Agendas de eventos

© SOFTEXRECIFE. Todos os direitos reservados.