Entrevista – Antônio Valença

Softex – O que você espera para o seu setor em 2018?

 

Antônio Valença – Esperamos que seja melhor que este ano. Estamos otimistas para 2018 por conta da recuperação da economia, da reforma da previdência, da baixa inflação. Na Pitang, projetamos um crescimento de 15% no faturamento em 2018, com a ampliação das vendas de produtos e serviços já existente no nosso portfólio e com o lançamento de novos. A expectativa é que os resultados sejam distribuídos ao longo de todo o ano. Eu digo isso, mas 2017 não foi ruim para a Pitang. Nós crescemos 12% em relação ao ano anterior. Teríamos até o potencial para crescer mais, contudo a economia ainda estava estagnada e nossos clientes sofreram as consequências da crise.  Claro!  Nem tudo foram flores. O ano foi difícil. Passamos a vivenciar negociações mais duras, em alguns casos precisamos reduzir margem de lucro, tivemos espaçamento maiores de pagamentos porque nossos clientes estavam com dificuldades. Mesmo assim, ao final, o saldo foi positivo.

 

Softex – A expansão nas suas vendas seria acompanhada de expansão no quadro de colaboradores?

 

AV – Sim, somos uma empresa de serviço e a ampliação do número de colaboradores é proporcional ao crescimento da empresa. Por isso, prevemos aumentar em 10% o quadro de funcionários da Pitang. Serão cerca de 30 pessoas, uma vez que hoje contamos com aproximadamente 300 colaboradores.

 

Softex – No seu setor de TI, pode-se dizer que a recessão acabou?

 

AV – A recessão chegou ao fim. Os indicadores econômicos já apontam isso, inflação baixa, juros caindo. Agora, não acredito que haverá uma corrida pelo crescimento. O governo é um grande alavancador da economia, mas o déficit público é grande e o governo deve ir com mais sede ao pote para tentar tapar o buraco. Devem subir os encargos, impostos. Com isso, os investidores externos vêm com mais cuidado para o Brasil ou não vêm. Tudo isso dificulta um crescimento maior.

 

Softex – Quanto aos preços dos seus produtos/serviços, que comportamento você espera em 2018? Aumenta, reduz ou fica estável.

 

AV – Os preços vão ficar estáveis ou haverá um aumento muito pontual. A inflação está baixa. Os nossos custos são muito atrelados ao pagamento de pessoas e o acordo coletivo foi adequado à realidade. Além disso, atuamos em um mercado muito competitivo, concorrendo inclusive com empresas multinacionais. Certamente, não haverá espaço para aumento de preços.

 

Softex – Há algum fato que pode alterar completamente as suas previsões?

 

AV – O imponderável da política. Se um candidato contrário às reformas se destacar como viável à presidência da república, isso pode gerar insegurança e mudar o cenário de crescimento. Sem fazer os ajustes das contas públicas, será difícil melhorar a economia. Independente das reformas serem boas ou ruim do ponto de vista pessoal de cada um, é certo que o Brasil precisa delas. E, não se trata apenas da reforma previdenciária, mas também das reformas política, tributária e outras. Caso um candidato com esse perfil ganhe, o ritmo de retomada da economia cai e se volta a ter inflação. Esse é o risco que corremos.

Confira todos os informativos


Acompanhe nossa agenda de eventos, cursos e palestras!

Agendas de eventos

© SOFTEXRECIFE. Todos os direitos reservados.